Análise SWOT da Formação Profissional no quadro do QREN

rhonline.jpgNo artigo “Um olhar sobre a nossa formação profissional” Adriana Teixeira apresenta uma análise SWOT do sector da formação profissional no contexto do QREN 2007-2013 e do Programa Temático do Potencial Humano:

“Pontos fortes
– Existência de um código laboral favorável à promoção de formação empresarial.
– A iniciativa «Novas Oportunidades» assume uma estratégia nova (prioridade à formação de base dos activos) e define objectivos exigentes qualificar 1.000.000 de activos até 2010.
– Maior celeridade processual dos organismos gestores do Fundo Social Europeu (FSE) na aprovação de candidaturas à qualificação dos recursos humanos.
– Perante o cenário de instabilidade de emprego, a melhor forma de lidar com a imprevisibilidade no futuro será investir no conhecimento, aumentando o portefólio de competências, mediante uma aposta clara na formação profissional contínua.

Pontos fracos
– Profissionais menos qualificados pouco motivados para acederem a mecanismos de certificação e à formação profissional ao longo da vida.

-Tecido empresarial português assente em micro-empresas com dificuldades de sobrevivência a longo prazo e desconhecedoras das oportunidades de desenvolvimento de formação profissional financiada.

-Imagem da formação profissional desgastada pela má utilização dos fundos estruturais nos primeiros 20 anos.

Oportunidades
– Afectação de um valor superior a seis mil milhões de euros para o FSE.
– Acordo de Bolonha (os estudantes universitários integrarão as organizações empresariais com uma postura exigente ao nível das expectativas de desenvolvimento e formação profissional, às quais as mesmas deverão estar preparadas para poder responder).
– Era da gestão do conhecimento (os quadros empresariais, para gerirem as suas carreiras, devem garantir a sua empregabilidade pelo valor acrescentado do conhecimento, apostando na formação profissional contínua).

Ameaças
– Imprevisibilidade em termos de continuidade dos fundos comunitários após 2013, relativamente aos quais os agentes económicos estão dependentes para a promoção da formação profissional.
– Acréscimo do rigor da União Europeia perante o Estado Português relativamente às evidências do impacto do QREN no crescimento da nossa economia.”

Anúncios

Etiquetas: , , ,

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: