O debate sobre Educação transformou-se numa terra de ninguém

O que a maioria dos professores tentou (e tenta) fazer não é transmitir conhecimento, é transmitir mera informação. Mas nem essa consegue transmitir, devido a múltiplos “ruídos” que interferem na comunicação (poderei demonstrar a afirmação, se necessário). E essa prática hegemónica – em dois séculos, raras são as excepções – da “transmissão” já provocou ignorantes a mais, como bem refere a Maria.

Eu prefiro um professor “tradicional”, que tente transmitir conhecimentos, a um professor que considere que “a escola deve ser apenas brincadeira”. Mas ambos estão errados. O primeiro, porque insiste num modelo fóssil; o segundo porque pratica uma pedagogia fóssil.

Há muitos anos, a Pedagogia foi proscrita, afastada das universidades. Em Portugal, os cursos de Pedagogia foram extintos. Pedagogia parece ser uma palavra maldita. O resultado está à vista: o debate sobre Educação é paupérrimo, expôs-se ao alvitre de qualquer um e à opinião de todos, transformou-se numa terra de ninguém.

In “Paleontologia”, José Pacheco

Etiquetas: ,

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: