Qual deve ser o tempo de duração de uma aula?

Ficou arrumada a questão, ainda que eu acrescentasse (e ele já não escutasse) que, há cerca de cem anos, alguns pesquisadores chegaram à conclusão de que o “aluno médio” teria, “em média”, uma capacidade de atenção seguida de cerca de cinquenta minutos. Que não é por acaso que as aulas duram, “em média”, esse tempo. Mas que “pesquisas” recentes dizem-nos que as crianças do século XXI têm uma capacidade de concentração “média” de cerca de seis minutos. Finalizei, afirmando que a duração da aula é uma falsa questão. O problema consiste em ainda haver aula, seja de cinquenta, seja de noventa minutos. Expliquei que teríamos de ultrapassar um discurso semeado de abstracções (aluno médio, carga horária, etc) para falar do jovem e do aluno concreto. Mas o debate acabou ali, fez-se silêncio, porque aquilo que é óbvio não carece de explicação.
In “Bizantinices”, José Pacheco

Etiquetas: ,

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: