Os modelos de avaliação das Políticas Educativas estão obsoletos

Chegados ao final deste estudo voltamos a colocar a questão inicial: Será que os instrumentos técnicos utilizados na avaliação das Políticas Educativas são adequados? Ou melhor, até que ponto os indicadores relativos à avaliação e monitorização das políticas educativas integram o novo paradigma da educação ao longo da vida, do Desenvolvimento Humano e correspondem aos objectivos educativos para o milénio num contexto de globalização?

O nosso estudo leva-nos a concluir que parece existir uma divergência entre os objectivos definidos para a educação/formação em termos de Objectivos de Desenvolvimento do Milénio, e os indicadores de avaliação e monitorização definidos nos grandes projectos estatísticos de avaliação.

Também na Educação emerge e necessidade de se construírem modelizações de outro tipo, por forma a que a mudança da lógica de análise da evolução das Políticas Educativas passe de um pensamento tecnológico para um pensamento complexo que abarque as emergências dos fenómenos não previsíveis e interdependentes, e que permita uma visão da educação como processo eco-auto-finalizado.

In “Educação e Desenvolvimento Humano”, Cláudia Neves

Etiquetas: ,

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: