O fim da globalização?

Quando, em 2000, no Clube do Petróleo de Calgary, Jeff Rubin fez a previsão de que o petróleo iria atingir os 50 dólares no prazo de 5 anos, a plateia sorriu com desdém e não levou a sério a sua profecia. Na altura, o petróleo tinha atingido um pico de 30 dólares depois de uma década em que a cotação se tinha mantido estável no patamar dos 20 dólares.

Em 2005, quando Rubin voltou a discursar no Clube do Petróleo este já tinha atingido os 50 dólares. No entanto, a plateia voltou a mostrar o mesmo desprezo pela previsão de que o petróleo iria atingir os 100 dólares, no prazo de 3 anos. Na verdade, no verão de 2008, o petróleo atingiu os 147 dólares caindo depois para o patamar de 40 dólares, o dobro do anterior patamar.

Em 2009, Rubin insiste nas suas previsões catastróficas e publica o livro “Porque é que o seu mundo vai ficar muito mais pequeno”. Na apresentação do livro, em Portugal, previu mesmo que o petróleo poderá atingir os 225 dólares em 2012, ou seja um aumento de mais de 1.100% numa década.

Para termos uma ideia do impacto em Portugal, basta dizer que o aumento do preço do petróleo levou a que a factura energética tivesse crescido exponencialmente de 3 mil milhões de euros em 2005 para 7 mil milhões em 2009, ou seja, mais do que duplicou em 4 anos. Pelas mesmas razões, este ano poderá ocorrer novo desvio exponencial, pois o Orçamento para 2011 foi construído no pressuposto de que o preço médio do petróleo seria de 78 dólares quando a cotação já ultrapassou os 119 dólares no segundo mês de 2011. Mais, não se vislumbra onde irá parar a cotação dada a possibilidade da Líbia e da Argélia suspenderem as exportações.

No livro, além de prever a escalada contínua do preço do petróleo, Rubin vai mais longe e faz uma surpreendente previsão: o fim da globalização. Para Rubin, “a globalização é um modelo fantástico quando o custo dos bens móveis é muito baixo”. Com o petróleo a 20 dólares, fazia sentido deslocalizar a produção para qualquer parte do mundo onde os custos da mão-de-obra fossem mais baratos. Com o petróleo acima dos 100 dólares isso deixa de fazer sentido. Agora a distância custa muito dinheiro. O que se poupa em custos salariais gasta-se no transporte dos produtos. Depois da panaceia “pensar local, agir global” parece que vamos retornar à economia regional.

Segundo Rubin “temos de mudar de vida pois a economia global queima demasiado petróleo. Se não mudarmos, se continuarmos com este modelo de economia, o que vai acontecer é que cada vez que houver uma retoma económica o preço do petróleo sobe e vamos entrar de novo em recessão. E, de cada vez, a recessão será pior. É o fim da economia global. É o fim da globalização”.

Publicado no Diário de Notícias da Madeira em 17 de Março de 2011.

Anúncios

Etiquetas: ,

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: