Em Portugal há uma selecção adversa dos gestores

Aqueles que têm mais disponibilidade para pisar o risco têm mais condições de sucesso e ao terem mais condições de sucesso são mais facilmente seleccionáveis.
Aqueles que têm mais rebuço em passar de certos limites éticos têm resultados piores e ao terem resultados piores são excluídos, quer dizer, são centrifugados e isto gera uma selecção adversa daqueles que devem ser os princípios orientadores da gestão.
VÍDEO com excertos da entrevista de Vítor Bento à VISÃO

Etiquetas: , ,

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: