O que está errado na sala de aula?

Então, o que seria necessário fazer para quebrar esse paradigma? O livro sugere mudar os currículos, os testes e o processo de admissão, enfim, fazer uma grande ruptura no modelo atual de ensino. Mas bastaria inserir computadores nas salas de aula para que todo esse processo fosse alterado? Não, e por essa razão os bilhões de dólares investidos em computadores tiveram pouco efeito sobre o modo como os professores ensinam e os estudantes aprendem. Portanto, para mudar essa situação, segundo os autores, é preciso antes mudar a maneira como os professores são preparados e diplomados. Isso porque, à medida que a sala de aula mudar para a metodologia centrada no aluno, as funções dos professores também deverão sofrer transformações.

Os autores salientam que o computador emerge como uma força para essa ruptura e uma oportunidade promissora para atender à demanda das escolas em trabalhar as múltiplas inteligências dos alunos, modelos e estilos de aprendizagem distintos, já que com a utilização de tecnologias centradas no aluno pode se customizar aquilo que os estudantes aprendem. Destacam o que está errado hoje nas salas de aula: a ênfase em distribuir informação em vez de facilitar a aprendizagem por meio de atividades adequadas às necessidades e preferências dos alunos.

Resenha de “Inovação na sala de aula: como a inovação de ruptura muda a forma de aprender” de Clayton Christensen, Michael Horn y Curtis Johnson

Anúncios

Etiquetas: ,

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: