Archive for the ‘RVCC Certificação Competências’ Category

As principais culturas de aprendizagem na Europa

6 Junho, 2012

In “Managing European diversity in lifelong learning – The many perspectives of the Valuation of Prior Learning in the European Workplace

Anúncios

O propósito do RVCC é dar visibilidade às competências, não é criá-las

5 Junho, 2012

Mesmo que o processo de RVCC seja um processo de aprendizagem – os candidatos aprendem sobre si mesmos e aprendem a analisar a sua aprendizagem anterior e os seus resultados de aprendizagem – é evidente que o processo de RVCC não cria as competências que se destina a reconhecer e validar. É um processo de certificação mais do que qualquer outra coisa: certifica as competências adquiridas anteriormente concedendo uma certificação aos candidatos bem sucedidos. Por isso, seria prejudicial para o sistema no seu todo e para as pessoas considerar-se o processo de RVCC como um substituto da formação. O propósito do processo de RVCC é dar visibilidade às competências, não é o de criá-las. Uma conclusão sólida – e útil para a formulação de políticas – é, portanto, que o processo de RVCC é um complemento à formação e não um seu concorrente. O processo de RVCC é, por exemplo, um passo importante antes da realização de qualquer aprendizagem adicional, de modo que potenciais alunos saibam onde se situam em termos de competências e comecem a aprender no nível que precisam e não abaixo deste.

In “Resultados e mais-valias do reconhecimento, validação e certificação de competências na Região Autónoma da Madeira

CNO aderem ao lema “O desemprego é uma oportunidade para mudar de vida”

15 Maio, 2012

A Agência Nacional para a Qualificação, responsável pelo programa Novas Oportunidades, enviou às escolas um email com estas orientações e em anexo, duas minutas, sem cabeçalho, para que possam ser preenchidas por cada instituição.
Uma das minutas para casos de despedimento coletivo e outra que permite mandar para a rua alegando extinção do posto de trabalho.
In “Novas Oportunidades: Governo dá instruções para despedimentos

Referencial de Competências dos Professores de Enfermagem

8 Março, 2012

In “Papéis e Competências dos Professores de Enfermagem

Curso de avaliação das aprendizagens com uma abordagem por competências

16 Fevereiro, 2012

In “Formation à l’évaluation des apprentissages dans une approche par competences

O processo RVCC na Universidade da Madeira permite a obtenção do grau de mestre aos licenciados pré-Bolonha

4 Janeiro, 2012

In “Regulamento de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências” da Universidade da Madeira, homologado em 13 de Dezembro de 2011

Ver “Como os licenciados pré-Bolonha podem obter o grau de Mestre

O processo de gestão por competências

8 Dezembro, 2011

In “Gestão de pessoas por competências: o grau de incompatibilidade entre as competências requeridas pelos cargos e as competências individuais de seus ocupantes”, Antonio Geraldo Harb, Iana Cavalcante de Oliveira, Carlos Ricardo Rossetto

Faça o balanço das suas competências de trabalhabilidade

7 Setembro, 2011

What is “workability”?
Your workability attitudes and skills are the basic attitudes, skills and knowledge you need to prepare for, find and keep a job, whether that job is temporary, part time or full time.

In “Workability: What You Need to Get and Keep a Job” (página 53)

As diferenças entre qualificações e competências

5 Setembro, 2011

In “Modernising vocational education and training” (página 106)

35% dos jovens não conclui o ensino secundário

25 Agosto, 2011

Os dados revelam ainda uma capacidade crescente do sistema de educação-formação combater o abandono escolar. Apesar do valor ainda elevado de 35% de jovens entre os 8-24 anos que em 2008/09 não possuía o Ensino Secundário completo, representa um avanço face à situação no início da década de 2000, em que este valor atingia 43,6% dos jovens daquela faixa etária.

Os últimos três anos lectivos marcam uma inversão da tendência de perda de alunos à entrada do Ensino Secundário que caracterizou o sistema até 2005/06 o que, atendendo ao contexto de quebra demográfica, corrobora a hipótese de que o crescimento do número de alunos para as vias vocacionais se deve a uma real conquista de jovens ao abandono escolar precoce, contribuindo assim para alterar trajectórias que anteriormente se concluíam com a saída precoce do sistema.

In “Estudo de avaliação externa dos percursos pós-formação dos diplomados de cursos profissionais no contexto da expansão desta oferta no Sistema Nacional de Qualificações